mais sobre mim

Domingo, 01 DE Setembro DE 2013

(Here) I am

 

 

Sensível ao desejo, que me desperta.

Plena de luxúria, inclinação que nasceu comigo.

Aberta ao chamado da carne, que grita e me subjuga.

Embriegada em sentir e intoxicada por pensar.

 

Passo a língua lasciva pelos lábios sedentos e penso: este ser reverberante de sensualidade tem lugar junto de outros iguais.

Respiro profunda e ruidosamente e sei: ainda há muito para sentir e gozar.

Toco o sexo que me domina, sinto a sua vida e o meu cheiro confirma o prazer que chama.

Este corpo quer vibrar, quer crescer e quer prazer. 

 

Não hei-de desistir de ser o corpo que sou.

Não vou abdicar da minha natureza - em nome de quê?

Não quero o desleixo com que me olhas sem me veres.

Não me conformo com esta fome pois tudo em mim quer alimento.

 

Está na altura de sair para caçar.

publicado por fedra às 21:00
Sábado, 31 DE Agosto DE 2013

Não quero apagar

 

 

Todo o corpo que sou me grita: não podes apagar, Fedra.

Não sacrifiques o teu arder - não há altar que mereça o teu sacrifício.

 

Sagrado é o teu arder, porque vem de ti, é teu, és tu.

publicado por fedra às 12:27
Quarta-feira, 21 DE Agosto DE 2013

Ainda

 

Ainda me ferve o sangue e a música mexe com as minhas ancas. 

 

Os movimentos que animam o meu corpo ainda sabem convidar e expor o que ardo.

 

 

Se a besta se soltar, nunca mais poderá ser acorrentada. 

 

À espreita, inconformada, faminta, brutal... a besta tranfigurou-se por amor e agora reclama o preço que pagou.

 

Vai querer desforrar-se, frenética, incontrolável. Não impedirei.

 

publicado por fedra às 01:04
Sexta-feira, 14 DE Junho DE 2013

Is there anybody out there?

 

Espreito.

Is there anybody out there for me?

 

Que estou decidida a ser o que sou, como sou.

Alguém quer arder no meu fogo e escaldar com o meu sopro?

 

Procuro quem torne mais rica a minha pele e me aqueça o mundo.

Quem dê valor à minha pele em cerimónias de prazer.

Quem inflame com desejo o meu desejo de escaldar.

 

Não, não é um anúncio num jornal de grande tiragem.

É até de pequena tiragem, que há pouco(a) candidato(a)s que estejam à altura.

 

Nem neuróticos, nem frustrados e recalcados, nem famintos.

Longe dos papa-tudo ou dos voyeurs; sem paciência para desocupados.

 

Gente. Gente de carne e pensamento. Gente... como eu.

tags:
publicado por fedra às 18:10
Segunda-feira, 31 DE Dezembro DE 2012

Desafiada


Eu sou:  Capaz do melhor e do pior; tendencialmente marginal; crítica, perfeccionista, irónica, simpática, sincera, bruta, apaixonada, depravada; tenho olhos verdes, sou expressiva e contraditória. Terrível...

Gosto Musical:  todos os estilos de Rock, acima de tudo.

Comida:  Portuguesa, o mais possível: feijoada à transmontana, cozido, arroz de cabidela, arroz de marisco... e doces (a minha perdição!).

Desenhos:  Quanto o humor for mais negro, melhor!...

Amores da minha vida:  As minhas pessoas, os meus animais.

Coisas que não gosto:  Religiões (todas), hipocrisia, estupidez, peneiras, aranhas, multidões, reality shows, iscas, puritanismo, conversas de circunstância, desporto, 

Opinião sobre o panorama sócio-político de Portugal:  Estamos entregues aos bichos!...

Humor:  Negro. 

Frases mais ditas por mim:  Apetece-me morder um gato...

Signo:  Escorpião.

Apaixonada:  Muito. Totalmente. De forma escaldante. O mais possível.

Já fugiste de casa?  Não.

Ris de coisas bobas?  Cada vez menos... 

Já beijou na chuva?  Oh yeah!

Já teve o coração partido?  Sim, mas pouco... (teve conserto).

Já partiu o coração de alguém?  Sim.

Já pensou em se matar?  Sim.

Odeia o seu cabelo?  Não.

Medo do escuro?  Nada. Adoro.

Tatuagens:  Não gosto.

Gosta de ouvir música muito alta?  Sim.

Comédia ou terror?  Comédia.

Séries favoritas:  C.S.I Las Vegas. Documentários sobre animais.

Filme Favorito:  Pulp Fiction.

Gostas de ler?  Muito.

Livro que marcou a sua vida:  Só um? 

Livro que odiou:  Nunca li um livro que odiasse mas já desisti de ler alguns de que não gostei.

publicado por fedra às 19:27
Terça-feira, 25 DE Dezembro DE 2012

Desejo de ti...

 

Quero o teu desejo sobre mim, sentir-lhe o peso, como o de um corpo que esmaga o meu.

Mostra-me que me queres, que estás faminto do calor macio do meu corpo.

Deixa-me sentir o teu olhar guloso sobre mim, faz-me sentir que sou o manjar que desejas.

Diz-me sussurrando, ao ouvido, o tamanho da tua vontade de me ter. Ui, que arrepio delicioso.

Percorre toda a minha pele com os teus dedos, depois com a tua língua.

Põe-me doida de tesão, ávida do que me podes dar. Acende todo o meu corpo, fá-lo estremecer, contorcer-se até que eu implore para ser devorada.

 

Espera. Agora sou eu que respondo e o meu desejo da tua carne lança-me sobre ti.

Toco-te, agarro-te, arranho-te e tu, como um instrumento, vibras ao ritmo do meu querer.

Quero-te grande, ardente, que te desfaças em gemidos.

Lambo o teu sexo gulosamente, devagar, com requinte, como eu gosto.

Abandonado, assim, à mercê da minha vontade de te dar prazer, os teus gemidos prometem-me os meus gemidos.

Preparo-te, provoco-te, convido-te a tomar-me.

 

Sim, vem buscar o que é teu; dá-me o que é meu.

Derretida de excitação te recebo dentro do meu corpo. O calor não abranda, aumenta. 

E somos dois animais que se devoram e se fundem e se esfregam enlouquecidos de prazer.

Assim, com força, com gana, com loucura, o desejo inflama os músculos que nos movem em sintonia.

 

Palavras obscenas combinadas com palavras amorosas; beijos temperam a sofreguidão dos corpos que se debatem.

E suspiro, e exulto pelo nosso prazer, e gemo e te peço o céu.

 

Quando o meu corpo explode de prazer, agarro-te com força e desfaleço aninhada em ti, a sorrir muito, muito.

tags:
publicado por fedra às 04:33
Quarta-feira, 01 DE Agosto DE 2012

Contacto

 

Contacto contigo através de mim.

As mãos que te sentem são minhas.

Os lábios que te beijam trazem o teu sabor até mim.

O que os meus olhos enxergam é o que quero ver.

O teu cheiro que recebo reverbera dentro de mim.

O que soas só faz sentido porque te entendo.

 

Sim: és o que te deixo ser, o que quero que sejas.

Estou cativa da minha vontade de ti.

publicado por fedra às 00:06
Sábado, 14 DE Julho DE 2012

Em segredo...

 

 

Apagamos a luz porque os olhos tiranizam a nossa percepção.

De olhos fechados, os outros sentidos rompem da obscuridade e revelam sensações muito mais voluptuosas.

 

Dissimuladamente, em segredo, vivemos as aventuras mais escaldantes.

A sedução obriga à escolha dos movimentos e das palavras.

Esse jogo em que desnudamos e escondemos, em que deslizamos pelo outro dentro, é delicioso.

 

Sem máscara, sem roupa, sem pudor, surge o querer com toda a força do desejo.

 

Se a novidade é excitante e nos faz ferver o sangue, só o conhecimento profundo nos deixa agradar inteiramente.

Demoramos a penetrar na intimidade da pele que acariciamos.

Leva tempo a desvendar os segredos de um corpo que não sentimos por dentro.

E os segredos do nosso prazer caem aos pés de quem nos quiser merecer.

 

 

publicado por fedra às 00:34
Terça-feira, 03 DE Julho DE 2012

Somos as nozes dos dentes dos outros

 

 

Pois é...
Diz-se: dá deus nozes a quem não tem dentes!

Quer-se dizer: eu teria dentes para aquela noz.

 

Gosto de pensar que também eu posso ser uma noz que, não estando a ser convenientemente apreciada, seja cobiçada por outros dentes.

 

Assim sendo, se aqueles de quem somos a noz, não estão a comer-nos como qualquer noz merece, podemos ser sempre um petisco para quem tenha dentes. 

publicado por fedra às 00:45
Domingo, 24 DE Junho DE 2012

Ui Tom

publicado por fedra às 11:53

pesquisar

 

Setembro 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

comentários recentes

  • Onde andas tu?Tenho um convite para ti:http://amar...
  • Embriagantes palavras que espelham desejo... inten...
  • Perdeste a tusa, querida?
  • Sensível ao tesão, foi o que este magnifico post m...
  • Mas é bom que corram um pouco, não muito, para dar...
  • Garanto que se correrem eu não perseguirei. ;)
  • Aviso à caça, não corram muito que a predadora vai...
  • espero encontrar..
  • Ena! Good.

Posts mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro